Google+ Followers

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Culpando a Endorfina

Explicar vício em neurociências parece se reduzir a explicar tudo em termos de endorfina ou genéricos. Numa página virtual encontrei esta explicação para o vício do fumo: "Quando fumamos o cérebro libera uma substância chamada endorfina, que é a responsável pela sensação de prazer e bem-estar que sentimos." Disse tudo e não disse nada. O mesmo é aplicável quando se fala em vício de chocolate, de álcool, etc.

Mas aí a gente pergunta: Que acontece no cérebro da pessoa que detesta chocolate, álcool, cigarro, etc.? Onde fica a endorfina ou sabe-se lá o que mais? Se for o chocolate que libera endorfina, não deveria ele liberá-lo no organismo que o detesta? Ou não seria o organismo mesmo responsável por tal "liberação" dependendo da relação que estabelece com tal substância?

Se assim o for, então o vício do chocolate ou do fumo ou etc., não está presente nos termos citados, está presente no próprio ser humano! "Ah, o tabaco causa vício!" Grande mentira! Quem odeia cigarro, poderia fumar um monte e jamais ficaria viciado. Não se pode fazer do efeito uma causa. Se um homem libera testosterona ao sentir-se sexualmente atraído por uma mulher, não faz sentido dizer que o sentir-se sexualmente atraído por uma mulher seja devido à liberação de testosterona. Ademais, onde está o componente químico responsável pelo vício do jogo, da religião e de outras tantas atividades a que o ser humano se torna dependente?


Nenhum comentário:

Postar um comentário