Google+ Followers

sábado, 25 de junho de 2011

Medo de mudar?

O maior inimigo de uma pessoa é o medo. As pessoas conseguem arquitetar planos com ideias brilhantes... Mas na hora de executar não conseguem, surgem barreiras que impedem ações que muitas vezes mudariam totalmente a vida. O bloqueio causado pelo medo atrasa a vida, é como se a pessoa vivesse em uma zona de conforto...Essa zona de conforto é completamente normal porque todos temos a necessidade e nos sentir seguros, é uma característica do ser humano buscar por proteção. A maioria sempre busca situações de conforto, mas viver sempre em zona de conforto pode se estagnar e não querer mudar e isso é muito preocupante, pois precisamos vencer os medos, devemos ter cautela sim, nos preocupar com o que esta por vir,  mas de modo nenhum deixar de agir sabendo que tem que agir, ainda mais quando algo está em jogo na vida, como carreiras, relacionamentos sejam sociais ou conjugais, pois tudo afeta nossa vida para uma mudança. Se achar que deve mudar, mude, crie, renova-se, mas nunca permaneça parado inerte a situações da vida. Segundo Helen Keller “A vida é uma aventura ousada ou nada”, isso significa arriscar-se! Podemos sempre mudar e isso esta em nossas mãos, mas infelizmente nem todos compreendem o fato de que temos quase sempre o domínio sobre as coisas que acontecem em nossa vida e continuam infelizes sem saber o por que. Procure aquilo que te faça feliz, pois de alguma maneira sempre encontramos.
Não tenho a receita perfeita para vencer os medos, pois também tenho os meus e se tivesse já teria usado, mas sempre me questiono se algum medo que sinto me prejudicará de alguma forma em minha vida, eu repenso e reflito muito e sempre chego a conclusão que se tive medo foi porque estava com receio de que algo desse errado, ou talvez não estivesse preparada o suficiente para encarar tal situação e penso novamente se não estava preparada o suficiente porque cheguei a pensar que daria certo? Porque o medo surge quando estamos inseguros com tais situações, devemos então nos preparar e buscar algo que possa nos deixar seguros sobre nossas ações. Mas depois de tudo feito, ainda sinto receio? Por quê? Pior não apenas de ter me preparado, mas também de ter encarado... É mesmo depois de ter enfrentado continuo sentindo medo... Pois é não tem jeito mesmo, não tem como fazer de tudo para algo dar certo com essa angustia atrelada no peito, na realidade quando isso acontece é melhor abandonar de vez.
  Reflito novamente... Coisas que não podemos interferir é melhor abandonar, melhor pensar em escolher um outro caminho, analisar se isso ou aquilo vale mesmo a pena, pense se algo esta sendo tão difícil, se esta angustiante demais, então para que seguir adiante? Como disse no início, que não devemos nos acomodar por conta dos nossos medos, mas até onde se deve persistir? até onde é preciso enfrentar o medo? Lembrando que o medo funciona como mecanismo de defesa, como disse para nos sentirmos seguros e protegidos, isso nos ajuda a perceber um perigo iminente. Pressuponho que percebi esse perigo.
            Pois bem, penso que devemos sim encarar nossos medos, pensando como desafios da vida e não deixar que o medo possa tornar maior que a própria vontade em chegar aos objetivos. Mas prepare-se, para que não se sinta inseguro diante a tal situação e se mesmo assim não der certo como foi em meu caso, não desista, apenas mude a rota, crie opções, pois é exatamente o que estou fazendo...

 Finalizando...Vamos de musiquinha Rs!
Se não faz sentido, discorde comigo. Não é nada demais, são águas passadas. Escolha uma estrada. E não olhe, não olhe pra trás... (Capital Inicial).


Nenhum comentário:

Postar um comentário